sábado, 19 de janeiro de 2013

A primeira poesia do livro


Outono




Eu já corri o mundo,

já rodei a Terra,

já chorei o mar,

já perdi a estrada.



Nas voltas que o mundo dá,

nos dias que a Terra gira,

nas dobras que a curva quebra,

eu a encontrei.



Aí parei,

sentei praça,

espalhei raízes,

produzi meus frutos.



Chegou o outono.

                                                         
                                      © Hércio Afonso
-------------------------------------

5 comentários:

Rosa Pena disse...

gostei muito de seu blog... de seus versos sempre gostei/ beijo ...rosa

HércioAfonso disse...

Obrigado Rosinha!
Você sabe que a recíproca também é verdadeira tanto quanto às suas poesias quanto às crônicas. Bj
Apareceça sempre.

Martinho Branco disse...

Gostei! Parabéns, Hércio! Um abraço deste lado do mar.

Martinho Branco
Entroncamento-Portugal

Sunny L disse...

Uma viagem interna dentro dos seus versos. Um colheita farta e boa, porque o outono é uma das estações mais belas. Parabéns! Um grande abraço e muito sucesso!

Anônimo disse...

Obrigado Martinho Branco pela leitura e pelo incentivo. Palavras de poetas como você são o maior prêmio que um escritor pode desejar. Grande abraço - do lado de cá do Atlântico. Hércio